Atenção: Coroa do material esportivo chega ao Brás!

Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmailby feather

King Sports, um ano após abrir a sua primeira loja, na zona sul de São Paulo, vai ter a sua primeira filial no Centro da cidade

Por Lucas Ribeiro

Agosto de 2015, extremo sul da capital paulista. Arnaldo e companhia iniciava uma caminhada, sem saber ao certo o rumo que tomariam. Sim, eles tinham experiência no ramo têxtil, conheciam o mercado dos tecidos, mas estavam adentrando num terreno sombrio: o futebol de várzea.

Mas da mesma maneira que o caminho era tortuoso, se mostrou muito receptivo ao trabalho da King Sports. Devagar, somente com a fábrica funcionando, atendendo aos clientes numa sala dentro da fábrica mesmo, a empresa começou a dar os primeiros passos.

Renato e Quinho cuidavam do design e criação. Arnaldo comandava a produção e Jai era o comercial. Tempos depois, contrataram Igor para revolucionar a empresa.

O novato tinha ideias inovadoras na questão de design e logo passou a criar novos modelos para a empresa. Junto com o novo formato, a King passou a chamar atenção tanto das equipes, quanto da Liga Esportiva Rebote Grande São Paulo, a primeira parceria de sucesso da empresa. A Liga Rebote tinha uma carência em relação a materiais esportivos. Procurávamos uma empresa que poderia ser parceira da Liga, para que pudéssemos oferecer produtos de qualidade para os nossos afiliados. E encontramos na King o parceiro ideal, já que eles buscavam espaço no mercado e tinham um produto de qualidade. Foi a combinação ideal”, diz Leonardo, diretor da Liga Rebote.

Junto com a Liga Rebote, a King também patrocinou a Copa KM 28, em 2016, entrando de vez no mercado, atraindo as equipes do extremo sul de São Paulo.

O primeiro time da empresa foi o Cruz Azul, da Chácara Cocaia. Daí em diante, tudo começou a dar certo para a King Sports.

O próximo passo grande foi ter a Copa Nove de Julho e a equipe Nove de Julho, entre 2016 e 2017. Isso elevou o conceito da King Sports na várzea de São Paulo e ajudou a empresa a fechar o fornecimento de material esportivo para todas as equipes da 4ª Copa Martins Neto, disputada ano passado, com o título do Lagoinha.

Ainda em 2017, a King Sports entrou em outro mercado, que vira e mexe se mistura com a várzea: as escolas de samba. Foi com a Estrela do Terceiro Milênio, escola de samba da região do Grajaú, na zona sul de São Paulo

Vestindo os campeões da Super Copa Pioneer

Mas para ter sucesso, é preciso ter pé quente. Após o título do Moleque Travesso na Super Copa Pioneer 2017, a King Sports correu para fechar com a equipe sensação da várzea naquele ano. “A King veio ajudar demais o Moleque. Além da qualidade dos produtos, eles pensaram no clube, antes mesmo de outra coisa. Então eles facilitam o pagamento, cumpre prazos. Nos atendem numa emergência e o mais importante: acreditou no Moleque Travesso e entrou de cabeça na primeira edição da nossa Copa. O que a King fez por nós, nenhuma outra empresa tinha feito ainda. Em troca, oferecemos o prestígio do nome Moleque Travesso, que ficou muito mais forte após o título da SCP 2017, e, com isso, conseguimos mostrar o trabalho deles na zona leste, expandindo o horizonte da empresa”, nos conta Allan Barbosa, treinador e diretor da equipe do Jardim Planalto.

Mas o tiro certeiro viria no ano seguinte. Desde o começo da competição, a King acreditou no MEC, da Vila da Paz. Todo o apoio que poderia dar no aspecto de vestir a equipe, foi feito. A recompensa veio com a Orelhuda vindo pela primeira vez para a zona sul. A King sempre cumpriu com o combinado. Principalmente durante a SCP 2018, onde eles acreditaram no MEC. Eles nos entregavam os pedidos no prazo, sendo que em alguns eles se superavam, porque a gente fazia um pedido e alguns dias depois, pedíamos mais peças e eles nos entregavam tudo junto. E o legal é que eles nos forneciam o material de qualidade, junto com um preço justo. O mais bacana foi a questão dos kits atleta, que eles correram contra o tempo e nos entregaram no dia da final da Super Copa Pioneer, isso nos deixou bastante contente”, conta Rafael Souza, diretor do Mocidade Esporte Clube.

Por dentro da equipe King

Mas esse sucesso todo só foi possível graças ao trabalho da equipe King. Em junho de 2017, a King alcançou o primeiro objetivo, que foi a criação da primeira loja, no extremo sul. “A primeira loja tem um simbolismo muito grande, pois foi a primeira grande conquista da empresa. Um dos responsáveis por isso foi o André Thiago, que na ocasião trabalhava conosco e trabalhou bastante para que a loja virasse realidade. E a inauguração foi um divisor de águas para a empresam porque tudo o que a gente vislumbrava para o futuro era totalmente palpável e aí começamos a trabalhar na busca por esses objetivos”, conta Jai Silva, gerente geral.

Junto com a inauguração da primeira loja, a King aumentou o seu quadro de funcionários. Novos vendedores, mais artistas finalistas, além da fábrica, pulmão da empresa.

Equipe King Sports (foto: Lucas Ribeiro)

Junto com esse crescimento, nasceu um clássico, de extrema rivalidade. Acontece em uma quadra de society, próximo à loja. Toda última segunda-feira de cada mês, Fábrica e Loja entram em quadra para medir forças. “Começa uma semana antes. Provocação no whatsapp rola à vontade. Não gostamos de perder para eles, nem eles para a gente. Geralmente a gente aposta alguma coisa, que apimenta ainda mais o jogo. Depois da partida, todos se juntam para a resenha e o churrasco. É pior para quem perde, que vai ficar sendo zoado pelos próximos 30 dias”, relata Augusto Igor, arte finalista.

Jai conta que o diferencial da King é entender exatamente a várzea. “Por isso que trouxemos pessoas que estão no futebol de várzea. Temos o Junior Dantas na fábrica, que faz parte da ILESP, para auxiliar a produção. Ele usa material esportivo há muito tempo, vende material esportivo há muito tempo. Então ele sabe o que precisa ser ajustado para que as peças se adequem ao gosto do varzeano. Nossos artistas finalistas se complementam, pois eles gostam de coisas variadas e aí misturam estilos e isso traz inovação para as artes. Para a linha de frente nas vendas, trouxemos pessoas que já estiveram envolvidos na várzea. O Waguinho que ficou muito tempo a frente da Vila Fundão, o Daniel Sandrini que é articulado no futsal. É importante ter essa experiência, pois eles sabem como os varzeanos pensam e isso ajuda bastante. Eles também podem passar essa experiência para outras pessoas, como o Júnior, outro vendedor que temos que não tem essa vivência”.

Brás, aí vou eu!

Agora, um ano após a inauguração da primeira loja, a King dá mais um passo, chegando ao Centro da cidade, para atender melhor aos clientes. É um passo extremamente importante para a King, pois ela passa a estar mais conectada com os seus clientes que estão fora da zona sul. Sabemos que a fábrica e a loja ficam no extremo sul e isto dificulta o acesso das equipes, então, decidimos abrir uma nova loja, para que possamos estar em contato com os nossos clientes”, conta Arnaldo Souza, dono da King Sports.

A nova loja fica na Rua Major Marcelino, 439, no Brás. Ela conta com mais de 50m². A previsão é que comece a funcionar no final deste mês.

Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmailby feather