google.com, pub-3723287605272792, DIRECT, f08c47fec0942fa0

América bate o Central e está na final da 29ª Copa Anhanguera de Futebol Amador

Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmailby feather

Central começa melhor, sofre apagão no final do primeiro tempo e é eliminado da Copa Anhanguera

Por Diego Dutra

O Nervosismo entre os técnicos era nítido no início da Partida entre América de Itanhaém e Central do Jardim São Carlos. Além de demorar alguns minutos a mais antes de entrar, os técnicos conversavam a todo instante com seus jogadores. A Equipe do litoral tinha a vantagem na partida por conta de ter enfrentado mais times nas fases anteriores do que os times da zona leste, o que deixou a equipe visitante com um sentimento de “injustiça”. Por conta disso, a equipe do Jardim São Carlos começou melhor.

Foto: Sebastião Vieira/Futebol da Quebrada

Logo aos três, Everton chegou na linha de fundo e fez o cruzamento, Berg dominou e bateu forte, mas Noyer deu um tapa na bola jogando para escanteio. Pouco tempo depois, Allan acionou novamente Berg, que tentou sair jogando, mas perdeu a bola para Atila, passou a bola rapidamente para Preá, aproveitando a boa colocação chutou forte, mas mandou por cima do gol.

No minuto seguinte, em mais uma jogada do América, Fernando recebeu bom passe e viu ótima oportunidade e chutou forte, buscando o ângulo do gol, massa bola passou raspando o travessão esquerdo do arqueiro do Central.

Quatro minutos mais tarde, o Central respondeu rapidamente em ótima troca de passes entre Berg e Augusto, que acharam Damião passando pelas costas da zaga e foi lançado em profundidade, deixando o camisa 9 de frente para o goleiro, que driblou e tocou pro gol, mas Rodrigo, que veio acompanhando o ataque do Central, se jogou em cima da linha e tirou para escanteio, salvando seu clube.

Em mais uma boa chance, Damião deu excelente passe na direita para Dubaldo, que ficou livre pra bater no canto contrário sem marcação, forçando o goleirão do América se esticar todo para fazer linda defesa e jogar a bola pra escanteio.

Na última oportunidade do Central, em falta frontal, Berg bate buscando o ângulo esquerdo de Noyer, que só fica olhando a bola passar raspando seu travessão.

No último lance do primeiro tempo, já aos 33, em cobrança de falta, Rubão joga a bola dentro da área, no bate-rebate dentro da zaga, a bola é mal cortada e vai pra trás, na cabeça de Preá, em condição duvidosa, cabeceou a bola pra trás, sem chance pro goleiro do Central.

Sem alterações, a intenção do técnico do América era segurar o jogo, e o número de faltas e paralizações durante o jogo aumentaram exponencialmente, atrapalhando o desenvolvimento da partida.

  • Foto: Sebastião Vieira/Futebol da Quebrada

Uma das poucas chances aconteceu aos seis, quando Preá recebeu bola na esquerda, e em velocidade passou pelo lateral adversário e chega na linha de fundo e cruza rasteiro, para o meio da área, mas o goleiro do time da Zona Leste estava esperto e foi buscar a bola com tranquilidade.

Muito acionado na segunda etapa, Preá desce novamente, mas ao invés de ir pra linha de fundo, passa pela zaga e bate forte, mas novamente o arqueiro faz a intervenção. No lance seguinte, o camisa 9 do América cai depois de um encontram com o lateral do ventral, e fica caído por três minutos.

Com o jogo meio morno por conta das faltas, a equipe do central diminuiu o ritmo, deixando o adversário mas com a bola. Aos 27, em mais uma descida do América, Djalma passou a bola rasteira para o meio da área, encontrando Rubão, que bateu forte no canto direito do goleiro, abrindo o 2 a 0.

Se já estava complicado pro Central chegar ao ataque e fazer algum milagre pra conseguir a classificação, ficou impossível quando Carlos fez falta dura em Gonzaga e foi expulso. Mesmo compensando as paralizações com 5 minutos de acréscimos, o América conseguiu a classificação para a grande final.

Ficha Técnica:

América de Itanhaém 2×0 Central (Jardim São Carlos)
03/03/2018
CDC Décio da Silva (Anhanguera)

AMÉRICA: 12 Noyer; 13 Fernando (22 Paulo); 03 Hamilton; 16 Flávio; 20 Rubão (17 Tarcio); 25 Atila; 08 Gonzaga; 10 Fo; 09 Preá (07 Victor); 11 Clécio (18 Genilson); 15 Paulinho. Técnico: Renato.

CENTRAL: 85 Palitó; 12 Carlos; 03 Dando; 04 Tino; 05 Zequinha; 06 Allan (18 Jefferson); 08 Everton (13 Wall); 09 Damião (16 Flávio); 10 Berg; 11 Augusto (07 Jonathan); 19 Dubaldo. Técnico: Rafael.

Árbitro: Marcos Rodrigo | 4º Árbitro: Jean Carlos | Band.1 – Daniel Ribeiro | Band.2 – Sérgio Eduardo.

Cartões Amarelos:

AMÉRICA: 25 Atila; 07 Victor e 08 Gonzaga
CENTRAL: 07 Jonathan; 16 Flávio; 04 Tino e 12 Carlos

Cartão Vermelho:

CENTRAL: 12 Carlos.

 

Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmailby feather