google.com, pub-3723287605272792, DIRECT, f08c47fec0942fa0

Casarão bate Figueira na estreia da Copa Garanhão 2017

Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmailby feather

Equipe do Inocoop se impõe, não dá chances para o time do Figueira Grande e larga bem na segunda edição da Copa Garanhão.

Por Lucas Ribeiro

Quando Casarão e Figueira desceram para o gramado, a confusão estava armada: ambos alvinegros, desceram com uniformes preto e branco, muito parecidos. A arbitragem se recusou a iniciar a partida daquela maneira, pois estava quase impossível diferenciar uma equipe da outra. O jeito foi apelar para o Brasília (que havia jogado a final da Copa Anhanguera de Veteranos mais cedo e tinha um uniforme a mais). O problema: uniforme era preto, com detalhes amarelos. Embora tivesse melhorado, ainda não era o ideal, mas como não havia mais o que fazer, a arbitragem iniciou a partida.

O jogo

A partida começou equilibrada. E o futebol é engraçado. Quando este que vos escreve fez esta anotação de partida equilibrada já aos 16 minutos de partida, tudo mudou no minuto seguinte.

Foto: Lucas Ribeiro

Diego quebrou a bola, Arthur dominou na direita, driblou o marcador e cruzou rasteiro. Gilmar apareceu de centroavante e, de carrinho, completou para o fundo das redes. 1 a 0. (É daqueles típicos caso do comentarista que elogia um jogador e na sequência ele erra no lance seguinte).

O gol fez bem ao Casarão, que passou a dominar a partida.

Aos 28, Mateus cobrou lateral direto para a grande área. A zaga vacilou e Gilmar (de novo ele) tocou na saída do goleiro para ampliar o placar. 2 a 0.

Antes do primeiro acabar, o Casarão ainda conseguiu ampliar a vantagem.

Bola lançada dentro da área, Misael trombou com o goleiro, o árbitro não marcou falta e aí ficou fácil para o camisa 6 do Casarão, que com o gol escancarado, apenas empurrou para o fundo das redes, para liquidar a fatura no primeiro tempo.

Casarão apenas administra

O segundo tempo foi sonolento. O Casarão administrou o resultado, enquanto o Figueira, abatido, não conseguiu mostrar poder de reação.

Foto: Lucas Ribeiro

Para não passar batido, teve um lance de perigo somente aos 36 minutos.

Tiago cobrou falta na barreira, mas o rebote voltou para ele, que encheu o pé. Diego caiu no canto direito e evitou o gol de honra da equipe do Figueira.

Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmailby feather