Em partida movimentada, R2 Debony derrota Bafômetro e garante vaga na próxima fase da Copa Pioneer

Por Caio Brito

Pelo grupo C sede Santa Amélia, Bafômetro e R2 entraram em campo com ambições diferentes na partida. A equipe da casa chegava na 2° partida do grupo com os três pontos e com a possibilidade de classificação antecipada. Enquanto o Bafômetro lutava pela vitória da sobrevivência no torneio.

Foto: Caíque Silva/ FCS

O jogo

Foi só a bola começar a rolar na Arena Santa Amélia que entrou em campo um ingrediente indesejável para todos aqueles que acompanham o primeiro jogo do sábado(04) na zona sul de São Paulo : A chuva. Devido a sua intensidade, não demorou para as poças d’água se acumularem por todo o gramado. Porém, antes dos alagamentos parciais  (que impossibilitaram o bom andamento da partida) duas chances de perigo (uma para cada lado) empolgaram os torcedores que estavam na arquibancada.

Emoções reservadas para o segundo tempo

Após o intervalo, o chuva diminuiu e com isso os acúmulos de água pelo gramado reduziram aos poucos. Isso foi o fundamental para o jogo crescer em emoção.Tanto que, logo com 3 minutos a rede balançou.

Foto: Caíque Silva/FCS

Após escanteio da esquerda, Adriano tentou afastar o perigo de soco. Porém, teve azar no lance. A bola que foi escorada com as mãos pelo goleiro acertou caprichosamente a cabeça a de Felipe Verticchio e entrou mansamente para o seu gol. Festa da torcida do R2, que compareceu em ampla maioria no estádio.

A desvantagem no placar, tirava todas as chances de classificação da equipe do Bafômetro. Com isso, não havia outra opção para o técnico Tiago. Era preciso se lançar ao ataque em busca da virada.

Aos 11’ quase veio o empate. Após cruzamento da direita, a zaga afastou mal o perigo e ofereceu o rebote nos pés de Guilherme. O atacante que iniciou a partida no banco de reservas emendou de primeira e deu trabalho para Felipe.

O confronto continuava eletrizante. Era alto o nível técnico do duelo envolvendo as duas equipes da zona sul.

Até que aos 22′ a rede voltou a balançar. Para deixar o confronto ainda mais aberto.

Após jogada individual pela direita, Eduardo se livrou dos marcadores, invadiu a área, mas perdeu o angulo para finalizar. Porem, rapidamente ele fez o cruzamento rasteiro para o meio e encontrou Guilherme na marca do pênalti. O camisa 22 emendou de primeira e colocou a igualdade no placar.

Foto: Caíque Silva/Fcs

Após o empate, o confronto continuava indefinido. Entretanto, a equipe da casa mostrava que estava mais próxima de passar a frente do placar novamente, e assim praticamente assegurar sua classificação para a próxima fase do torneiro.

Aos 28’, o inevitável aconteceu. Após boa triangulação do ataque do R2, Luiz Felipe recebeu com espaço pela direita já dentro da área. O atacante que entrou no 2° tempo fez o cruzamento rasteiro para o 2° pau e encontrou Adauto, que de carrinho concluiu a jogada e colocou a equipe que derrotou o Dragões na 1° rodada na frente do placar novamente.

O fato curioso é que Adauto seria substituído assim que a bola saísse.

O gol na etapa final foi uma ducha de água fria na equipe do Bafômetro, que em nenhum momento desistiu da partida. Porém, o nervosismo de uma possível eliminação precoce interferiu nos minutos finais do confronto.

Vale lembrar, que na rodada anterior, a equipe do Heliópolis fez uma partida memorável contra Os da Poltrona, porém acabou derrotado por 4×3. Novamente nos detalhes a equipe sofria a 2° derrota na competição.

O autor do gol da vitória, Adauto conversou com o FCS “O jogo estava difícil. Campo pesado.. Hoje não consegui apresentar um grande futebol, mas no finalzinho consegui fazer o gol para praticamente garantir a nossa classificação para a próxima fase”.

Na última rodada do grupo, as equipem voltam a campo no dia 18. O R2 enfrenta a classificada equipe do Os da Poltrona em disputa direta pela primeira posição. Enquanto o Bafômetro apenas cumpre tabela contra a também eliminada equipe dos Dragões.

R2 Debony 2×1 Bafômetro
Data: 04/02/2016
Local: Arena Santa Amelia

R2: Felipe; Ranses, Emerson, Arnaldo e Richard(Vinicius); Felipe Vericchio, Thiago, Élson(Edson) e Adauto(Guilherme); Max(Luiz Felipe) e Claudiano(Jorge) – Técnico: Erinaldo
Bafômetro: Adriano: Marcelo, Robson, Paulo Victor e Fábio(Gilmar); Alexandre, Luiz Fernando, Evandro e Leandro(Guilherme); Luiz Felipe e Eduardo – Técnico: Tiago
Cartões amarelo:
R2 – Élson e Richard
Bafômetro – Fábio, Guilherme e Marcelo
Arbitragem: Marcelo Ribeiro
Auxiliar 1: Denis Gonçalves
Auxiliar 2: Adilson Silva
Representante: Dayane Tavares
Voltar ao Topo