google.com, pub-3723287605272792, DIRECT, f08c47fec0942fa0

Terror da Mooca vence Negritude e fica com o título da Copa Anhanguera sede leste de domingo

Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmailby feather

Depois de eliminar o Ajax na fase anterior, equipe da Mooca fez 1×0 no Negritude e levantou o caneco

Por Caio Brito

O público que compareceu em bom numero ao ensolarado CEU Jambeiro no último domingo(20) acompanhou uma partida emocionante, com todos ingredientes de um decisão.  O Terror da Mooca teve o controle das ações ofensivas desde o inicio. Porém, devido ao peso de sua camisa, em nenhum momento o  Negritude deixou de buscar a vitória. Após o apito final, a festa foi toda do TDM, que agora aguarda o vencedor do sábado para decidir titulo da sede leste da Copa Anhanguera.

Foto: Caio Brito/FCS

O jogo

Apesar da atmosfera favorável, a partida teve um inicio trucando, com as equipes se respeitando bastante. A primeira chance de perigo surgiu somente aos 13 minutos.

Foto: Caio Brito/ FCS

Após cruzamento da direita, a zaga do Negritude se atrapalhou e a bola sobrou para Jackson na pequena área. O camisa 19 aproveitou o presente e bateu firme. Alisson estava atento e fez boa defesa.

Após essa chance, o jogo voltou a ficar amarrado e com um ritmo menos acelerado o confronto seguiu até o intervalo. Porém, já nos acréscimos, Robinho aproveitou cruzamento da direita e testou no contrapé do goleiro. A bola passou perto e quase fez a alegria da torcida do Terror da Mooca.

2° tempo

Na etapa final a partida cresceu em emoção. Tudo porque, logo no início, o time do técnico Bolinha abriu o placar.

Aos 8′, após boa troca de passes, Nego recebeu com liberdade pela esquerda e fez o cruzamento. Robinho se antecipou a marcação e como uma flecha e abriu o placar. Para delírio da torcida azul e branca.

A partir daí, o duelo ficou eletrizante. Não havia outra alternativa para equipe alvinegra. Era preciso partir para o ataque. Entretanto, sobravam espaços para o Terror liquidar o confronto. Era uma decisão muita aberta em Guaianases.

Aos 30′ o lance capital da partida. Após escanteio da direita, um intenso bate e rebate tomou conta da área do Terror da Mooca. Até que a bola sobrou limpa para o Peu cabecear. O capitão do Negritude, já na marca do pênalti, testou firme. Vinicius operou um milagre de mão trocada e evitou o empate nos minutos finais. Zé Roberto, presidente do Negritude, não acreditava.

Foto: Caio Brito/FCS

Na sequencia do lance, a zaga afastou o perigo e  Robinho foi acionado em profundidade pelo meio. O atacante se livrou da marcação e bateu cruzado. Mas seu chute foi pra fora.

Restando menos de cinco minutos para a partida acabar, a equipe do TDM controlou o cronometro e só esporou o apito final para soltar o grito de campeão.

Autor do gol do titulo, Robinho conversou com o FCS  “Graças a Deus conseguimos esse titulo inesperado. Lutamos muito para isso. Viemos de degrau em degrau, na humildade e hoje fomos coroados.” O atacante que atua na equipe profissional do Olímpia ainda falou sobre o gol “Passa um milhão de coisas na cabeça. Mas a gente treina, trabalha justamente para isso. Para chegar aqui e fazer bem feito.”

Vencedor em todas as equipes que passou, o técnico Bolinha explicou mais uma conquista “É o que eu falo sempre, amizade! Assim que a gente faz uma família e um grupo. É um correndo pelo outro, a gente se doando em campo… dando a vida mesmo e esta ai o resultado. Pra quem fala que time de amigo não chega, chega sim!

Após a 1° conquista, o Terror da Mooca aguarda o vencedor da chave de sábado para encarar mais um decisão na Copa Anhanguera.

Foto: Caio Brito/FCS

 

Botafogo bate Vila Aurora e está na final

Antes da decisão de domingo, Botafogo de Guainases e Vila Aurora decidiram a vaga na decisão de sábado. No tempo normal, 0x0. Nas penalidades, deu Botafogo. Já nas cobranças alternadas a tradicional equipe de Guaianases avançou para a final e agora espera o vencedor de Trinta x Jardim Regina, que jogam no próximo sábado(26), as 15 horas no Ceu Jambeiro

 

Negritude 0x1 Terror da Mooca
Data: 20/11/2016
Local: CEU Jambeiro

Negritude: Alisson; Renato, Peu, William e Esquerda; Max, Nuga(Anderson Farias), Renatinho(James) e Anderson(Diego); Jorge(Henrique), Danilo – Tec: Delci

Terror da Mooca: Vinicius; Vitinho, Bispo, Denilson e Vitão; Renato, Branco(Wallyson), Jackson(Paulo) e Jean; Robinho(Gabriel) e Nego(Natan) – Tec: Bolinha

Arbitro: Naldo Pereira
Auxiliar 1: Adriano Ferreira
Auxiliar 2: Guilherme Damasceno

Foto: Caio Brito/ FCS
Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmailby feather