Na Copa Capela do Socorro, Jardim Regina atropela o Meninos do Taboão

Com atuação magnífica do atacante Coquinho, equipe de Pirituba manteve os 100% na competição

Por Lucas Ribeiro

Na gelada e chuvosa manhã de domingo, dia de Grande Prêmio do Brasil de F1, Jardim Regina e Meninos do Taboão entraram no gramado do CDC Décio da Silva em câmera lenta. O tempo (bom para ficar em casa), não parecia animar as duas equipes e o jogo se desenhava que seria arrastado e preguiçoso. Só parecia…

O jogo

O Jardim Regina tratou de mudar tudo logo aos dois minutos de jogo. Pinguim recebeu na intermediária e arriscou de longe, a bola quicou no gramado molhado e complicou a vida de Artur que, com a ponta dos dedos, conseguiu colocar a bola para escanteio. Na cobrança, Coquinho cobrou curto na primeira trave, Augusto desviou e Pinguim, sozinho na segunda trave, apenas escorou para o fundo das redes.

_dsc0665
Foto: Lucas Ribeiro

O Meninos do Taboão não se intimidou e teve uma grande chance para empatar aos cinco minutos. Luquinhas recebeu na esquerda, invadiu a área, mas bateu em cima de Vítor, que com os pés, evitou o empate.

O jogo então caiu de intensidade, com o Meninos do Taboão marcando melhor e o Regina não forçando muito o jogo, já que tinha a vantagem no placar.

Coquinho então resolveu virar protagonista da partida. Ele já tinha participado do primeiro gol do Regina e foi decisivo no segundo. Aos 15 minutos, ele enfiou linda bola no meio da zaga do Taboão para Pinguim. O camisa 9 apenas tocou por cima na saída de Artur, para ampliar o placar no CDC Décio da Silva.

Mas se Coquinho estava se destacando lá na frente, Vítor quis aparecer lá trás. Com 17 minutos, Mateus cobrou lateral recuando para o goleiro, que foi apertado por Gabriel. Ele tentou dar o chutão de primeira, mas pegou na orelha da bola e deu de presente para o atacante do Taboão, que apenas empurrou para o fundo das redes.

O gol deu ânimo para o Meninos do Taboão, que tomou coragem e saiu para o jogo, atrás do empate. Aos 25, Aílton levantou bola na área, Gabriel ganhou pelo alto e cabeceou firme, mas a bola saiu por cima do travessão.

Se o Regina passava pelo seu pior momento no jogo, Coquinho resolveu aparecer (de novo) para resolver. Aos 31 da primeira etapa, ele cruzou da direita, na medida, para Muca pegar de primeira, cruzado, sem chances para Artur. 3 a 1.

Ainda deu tempo para o Regina ampliar. E advinha de quem foi o passe?

Aos 34, Coquinho tocou para Mateus, que dominou no peito e, sem deixar cair, fuzilou de pé direito, cruzado, por cima do goleiro Artur, acertando o ângulo direito. Golaço. 4 a 1.

Regina administra e Meninos do Taboão não consegue reagir

A segunda etapa prometia um jogo chato. Com grande vantagem no placar, era óbvio que o Regina iria procurar manter a vantagem. Já o Meninos do Taboão, embora tivesse mostrado algum poder de reação na primeira etapa, seria muito complicado conseguir reverter o placar.

_dsc0662
Foto: Lucas Ribeiro

O jogo agradou. O Taboão se abriu, tentando diminuir o prejuízo. Teve mais a posse de bola, mas não conseguia romper a defesa do Regina. Já a equipe de Pirituba tinha campo para o contra-ataque, o que tornou o jogo interessante de assistir.

Embora o panorama favorável, as duas equipes pouco finalizavam. A primeira de perigo no segundo tempo foi do Regina, aos 13 minutos. Felipinho recebeu na direita, cortou para a esquerda e bateu firme. Artur fez grande defesa, mas deu rebote para o meio da área, que caiu nos pés de Pinguim. Ele fuzilou de pé direito, mas viu a bola explodir no travessão e sair.

O último lance de perigo aconteceu aos 30. Meninos do Taboão teve uma falta frontal, a um passo da grande área. Maílson cobrou por cima da barreira, mas ela saiu raspando o poste esquerdo de Xuxo, que ficou apenas olhando.

Sem mais nada a acrescentar, o árbitro encerrou a partida com o placar apontando 4 a 1 para o Regina.

Ficha Técnica
Jardim Regina 4×1 Meninos do Taboão
Local: 
CDC Décio da Silva
Data: 13/11/2016

Jardim Regina: 1 – Vítor (12 – Xuxo), 14 – Mateus, 3 – Nunes, 4 – Augusto e 6 – Lima; 2 – Cintra (22 – Pará), 8 – Venílson (5 – Rafael), 7 – Felipinho e 11 – Muca (25 – Cheirinho); 9 – Pinguim e 13 – Coquinho. Téc: Bolinha.

Meninos do Taboão: 1 – Artur, 8 – Aílton, 3 – Rodrigo, 4 – Maílson e 6 – Naldo; 5 – Fábio e 7 – Ruan (2 – Jairo); 9 – Gabriel, 11 – Luh e 13 – Luquinhas (15 – Robson). Téc: Becão.

Voltar ao Topo