google.com, pub-3723287605272792, DIRECT, f08c47fec0942fa0

Pré Jogo: Jd. Brasil é a grande surpresa e Sedex ratifica a tradição

Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmailby feather

Por Caio Henrique

No próximo domingo (20), Sedex e Jardim Brasil se enfrentam no Estádio Paulo Machado de Carvalho, o Pacaembu, pela grande final da Copa Libertadores da Várzea. O jogo acontece às 13h, a entrada será um quilo de alimento, que já está sendo trocado nas sedes dos times.

Com apenas seis anos de existência, Jd Brasil mostrou toda sua força na Libertadores e se credencia como grande potência da várzea paulistana. A.E. Sedex confirma tradição de anos e chega novamente a uma grande final varzeana.

12039178_10206139516839607_4520852007513532218_n
Foto: Professor Régis Cardoso / Reprodução

Sedex no Mata-Mata

12021996_1100714126612880_1459469307_n
Foto: Caio Henrique / FCS

Sempre em competições de expressão no futebol, enxergamos dois mundos distintos. O primeiro é aquele onde as equipes de “nome” buscam a manutenção no topo, uma mistura de orgulho com qualidade. Na Libertadores da Várzea esse time foi o Sedex – que já foi finalista da Copa Kaiser em 2010 – e agora chega em outra grande competição.

Na primeira fase com apenas uma derrota jogando fora de casa contra o Ajax (Jd. São Jorge), a equipe da Cidade Tiradentes mostrou que poderia brigar por grandes coisas no campeonato, mas foi quando a competição começou afunilar que o Sedex realmente concretizou o que fez na fase de grupos. Na segunda fase, diante o Ascas F. C. (Ponte Alta) o “time do povo” não teve grandes dificuldades e venceu os dois confrontos.

12048963_1100714086612884_487605931_n
Foto: Caio Henrique / FCS

A partir da fase oitavas de final foi onde o cerco apertou realmente, de cara um clássico contra o E. C. Tiradentes (Vila Curuçá), onde um gol fora de casa deu a classificação para o Sedex. Nas quartas de final, duas partidas históricas contra o Ajax (Vila Rica), ambas com mais de 10 mil pessoas assistindo (somando o público dos dois jogos), levou o Sedex a semifinal nos pênaltis após dois empates sem gols.

Chegando então os jogos que antecederam a final do próximo domingo, o Sedex encarou a tradicionalíssima equipe do Ratatá (Heliópolis), onde venceu a primeira partida em Tiradentes por 1×0 e perdeu pelo mesmo placar o jogo de volta, e novamente na disputa de pênaltis saíram vitoriosos.

Campanha Mata-Mata Jd. Brasil

12026439_1100718916612401_1265758261_n
Jardim Brasil no festival do Madrid da Moóca

O segundo mundo é onde uma equipe nova no cenário busca obter seu espaço, mostrar o seu valor para todos. Na Libertadores da Várzea foi o Jd. Brasil, com cinco vitórias e apenas uma derrota na primeira fase, a equipe que leva o nome do bairro surpreendeu a todos.

A partir da segunda fase, o Jd Brasil se mostrou muito forte em casa, contra o Coroa F. C. (Conj. José Bonifácio) um empate no primeiro confronto, e na volta uma vitória em casa. Na fase oitavas de final o adversário foi o Tricolor do Parque (Pq. Guarani) onde a classificação veio com uma vitória por 3×2 em um dos melhores jogos de toda competição após um empate fora.

Chegando as quartas de final veio um grande teste para que o Jd. Brasil pudesse realmente mostrar sua força, e foi isso o que aconteceu. Na primeira partida contra o sempre forte Santa Cruz (Jd. Sinhá), novamente um empate fora de casa, no jogo de volta uma vitória por 2×0 que ficou marcada por atos 12021914_1100714176612875_1074426114_nde agressão ao arbitro por parte do Santa.

Já tendo mostrado seu valor o Jd. Brasil chegou a semifinal respeitado e enfrentou a também surpreendente equipe do Ipanema (Jaraguá), que assim como o Jd. Brasil fazia de sua casa uma arma contra os adversários. A diferença do confronto foi que na primeira partida em Jaraguá a equipe da casa perdeu por 2×0, no seu território o JB não decepcionou e empatou em 1×1, garantindo, assim, sua classificação a final.

Expectativa para o confronto

Durante toda a competição, tivemos duas equipes que atuavam de formas diferentes. O Jd. Brasil sempre se postou melhor em casa, embora tenha jogado com muita segurança fora, já o Sedex conseguia exibir o bom futebol longe de seus domínios. Em todos os confrontos da fase de mata – mata o Sedex fez o segundo jogo fora de casa, enquanto o JB fez em casa todos os jogos da volta, o que explica as campanhas distintas.

12026507_1100714356612857_41544969_n
Foto: Caio Henrique / FCS

Em 8 jogos da segunda fase em diante, o Sedex empatou metade, ou seja, 4 jogos, ainda teve 3 vitórias e 1 empate, já o JB teve 4 vitórias e 4 empates. Nenhuma fase levou o Jd. Brasil a disputa de pênaltis, o Sedex disputou em três fases as penalidades, o que deixa mais interessante caso a final termine empatada.

A final será disputada em campo neutro o que pode favorecer o time da Cidade Tiradentes que além de jogar bem fora de casa, tem um time muito experiente. Por outro lado temos um Jd. Brasil jovem e muito rápido e no contexto geral é o time que mostrou o melhor futebol do campeonato. Será uma partida concentrada nas laterais do campo, o Sedex buscando um contra ataque enquanto o Jd. Brasil com toda sua qualidade e rapidez buscará o gol partindo para cima.

Com toda certeza, veremos os primeiros 15 minutos estudados, é bem provável que o calor atrapalhe um pouco e até por isso, ambas as equipes se pouparão o máximo para a segunda etapa.

Características das torcidas

12016546_1100714226612870_476639817_n
Foto: Caio Henrique / FCS

Assim como os times, temos uma torcida já conhecida em toda várzea e uma que está mostrando ser também excepcional. A torcida do Sedex já é bastante famosa por sempre lotar os campos onde sua equipe joga, principalmente o CDC Nova Era, além disso, eles tem uma torcida organizada chamada Pavio Curto que também é tradicional, a expectativa é que saiam mais ou menos 40 ônibus da sede no domingo.

O Jd. Brasil conta ao seu favor com uma jovem torcida e uma bateria muito promissora, na qual é chamada Fúria do Bin Laden. São ritmistas de muita qualidade que fazem todo o trabalho de “festa” do time, estão conhecidos como a torcida que não para de cantar um só minuto. Essa é uma grande oportunidade para que esses torcedores entrem para a história e se concretizem como uma grande bateria.

Vejam a seguir as partidas de Sedex e Jd. Brasil no mata-mata:

Campanha do Sedex

SEGUNDA FASE

26/04/2015

Sedex (Cidade Tiradentes) 4 x 0 Ascas F.C (Ponte Alta)

17/05/2015

Ascas F.C (Ponte Alta) 0 x 2 A. D. Sedex (Cidade Tiradentes)

OITAVAS DE FINAL

14/06/2015

Sedex (Cidade Tiradentes) 0 x 0 E. C. Tiradentes (Vila Curuçá)

05/07/2015

C. Tiradentes (Vila Curuçá) 1 x 1 A. D. Sedex (Cidade Tiradentes)

Por ter feito um gol fora de casa, o Sedex passou para as quartas de finais.

QUARTAS DE FINAL

19/07/2015

Sedex (Cidade Tiradentes) 0 x 0 Ajax F. C. (Vila Rica)

26/07/2015

Ajax F. C. (Vila Rica) 0 (3) x (4) 0 Sedex (Cidade Tiradentes)

SEMIFINAL

09/08/2015

Sedex (Cidade Tiradentes) 1 x 0 Ratatá F. C. (Heliópolis)

23/08/2015

Ratatá F. C. (Heliópolis) 1 (2) x (4) 0 A. E. Sedex (Cidade Tiradentes)

Campanha Jd. Brasil

SEGUNDA FASE

17/05/2015

Coroa F. C. (Conj. José Bonifácio) 1 x 1 S. C. Jardim Brasil

24/05/2015

C. Jardim Brasil 2 x 0 Coroa F. C. (Conj. José Bonifácio)

OITAVAS DE FINAL

07/06/2015

Tricolor do Parque F. C. (Pq. Guarani) 0 x 0 S. C. Jardim Brasil

21/06/2015

C. Jardim Brasil 3 x 2 Tricolor do Parque F. C. (Pq. Guarani)

QUARTAS DE FINAL

05/07/2015

Santa Cruz F.C. (Jd. Sinhá) 1 x 1 S. C. Jardim Brasil

19/07/2015

C. Jardim Brasil 2 x 0 Santa Cruz F.C. (Jd. Sinhá)

SEMIFINAL

09/08/2015

G. R. U. Ipanema (Jaraguá) 0 x 2 S. C. Jardim Brasil

23/08/2015

C. Jardim Brasil 1 x 1 G. R. U. Ipanema (Jaraguá)

11998898_1705434433024186_4091167873560893957_n
Reprodução/Facebook
Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmailby feather