Palmeiras x Ponte Preta – Segundo capitulo da novela “Kleina – O Salvador”

 

No final do primeiro capitulo, vimos um Palmeiras renovado, tendo em seu capitão o maior símbolo do time. Vimos que o novo comandante sacudiu o ambiente, mudou a escalação e fez o time  vencer  novamente, e deu esperanças ao torcedor.

Hoje temos o segundo capitulo, as 21:00, no Estádio do Pacaembu, contra a Ponte Preta. É a estreia do Salvador Kleina perante a torcida alviverde. Este jogo marca o reencontro entre Kleina e a Macaca, eu estavam juntos até 10 dias atrás.

Para este confronto, o Palmeiras não pode contar com Luan e João Vitor (que não deve permanecer no clube). Já a Ponte estreia técnico novo, Guto Ferreira.

O Palmeiras vendeu de forma antecipada mais de 20.000 ingressos, transformando o pessimismo da torcida em confiança novamente. Vem de vitória importante sobre o Figueirense, em Florianópolis. Já a Ponte vem de oito jogos sem derrota, sendo o único time invicto desse segundo turno.

O Palmeiras deve manter a base do time que venceu o Figueira, apenas com uma mudança na lateral. Arthur volta de suspensão e fica com a vaga de Correa. O Palmeiras vai a campo com: Bruno, Arthur, Thiago Heleno, Mauricio Ramos e Juninho;Henrique, Marcio Araujo, Assunção e Valdivia; Maikon Leite e Barcos.

A Ponte vem de uma ótima sequencia, são 8 jogos de invencibilidade. Além disso, o time de Campinas costuma aprontar na capital. A Ponte vai a campo com: Edson Bastos; Tiago Alves, Ferron e Diego Sacoman; Cicinho, Baraka, Renê Júnior, Marcinho e Uendel; Nikão e Roger.

Analisando friamente, o Palmeiras tem missão muito difícil hoje em São Paulo. A Ponte é um time que é muito seguro defensivo e tem um contra-ataque mortal. O Pacaembu cheio deve ser o maior trunfo palmeirense. Se mostrar a vontade do último sábado, e trouxer a torcida consigo, deve pressionar a Ponte. Tem em Assunção a sua maior esperança, e conta com o atacante da seleção argentina Barcos. O Palmeiras apresenta muitas falhas defensivas, mesmo jogando com 3 volantes. Se conseguir fazer uma partida segura defensivamente, tem tudo para sair com a vitoria pelo placar mínimo, numa bola parada de Assunção. Se Assunção não estiver em um bom dia, vejo que o Palmeiras terá muitas dificuldades em incomodar o goleiro Edson Bastos. Já a Ponte conta com Roger, que reencontrou o bom futebol e é o artilheiro da Macaca no Nacional.

Palpite do FCS: Palmeiras 2×1 Ponte Preta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao Topo