Palmeiras x Ponte Preta — Quando surge o Alviverde imponente!!!

 

 

Enfim o Palmeiras estreiou no Campeonato Brasileiro. Com 30 mil pessoas no Pacaembu, o Verdão teve seu melhor publico no ano, se impôs perante a Ponte, venceu por 3×0 e caminha a passos largos para fugir da degola.

O Palmeiras entrou para mais uma decisão. Diante da Ponte não deu chances pro azar e fez 3×0, com gols de Barcos e Assunção, o Verdão caminha para fugir da zona da degola. Os mais de 30 mil palmeirenses fizeram o que se esperam deles. Como diz o hino: “Torcida que canta e vibra”,e foi com esta vibração que os torcedores receberam, os também vibrantes jogadores do Palmeiras.

Tanta vibração virou uma pressão inicial infernal para a Ponte. Lutando por cada bola, contando com a ajuda dos atacantes na marcação, o Palmeiras encurralou a Ponte no campo de defesa. Assunção em bola parada e Maikon Leite assustaram antes dos 5 minutos. O Pacaembu pulsava no ritmo verde, e aos 12 minutos, Barcos, há sete jogos sem marcar, aproveitou confusão na area e abriu o placar.

Aos 14, Maikon Leite recuperou a bola, foi até o fundo e rolou para Barcos ampliar. Era o alivio necessario para o time, e mais festa no Pacaembu. A Ponte, abalada com os gols, e prejudicada pelo sistema com três zagueiros, começou a melhorar a partir dos 20, mas não criava nada. De mais perigoso, apenas uma falta cobrada por Nikão, aos 42. Bruno fez boa defesa.

Na volta do intervalo, a Ponte fez mudanças e melhorou a qualidade ofensiva da equipe. Saindo do esquema com três zagueiros, a Ponte empurrava o Palmeiras para o seu campo defensivo. Foi quando apareceu duas muralhas. Henrique e Thiago Heleno, simplesmente engoliam o ataque da Ponte.

Aos 14, Assunção arriscou de fora e Bastos aceitou. O Palmeiras fazia 3×0, fechava o caixão e fazia as pazes com a torcida. O jogo se arrastou até o fim com a Ponte tentando o primeiro tento, o Verdão tinha o contra golpe, e por varias vezes acertou a trave de Edson Bastos. A Macaca teve ótima chance com Roger, aos 46, na entrada da pequena area, o atacante da Ponte jogou a bola por cima do gol.

O Segundo capitulo da novela teve um enredo e final perfeito. O Palmeiras jogou como Palmeiras. A torcida finalmente estava de volta em bom numero, e simplesmente deu um SHOW. Cantando e vibrando. Acima de tudo, apoiando o time. A torcida teve papel fundamental na partida de hoje. Criou um ambiente favoravel ao estilo de jogo que o Palmeiras queria impor diante a Ponte.

O Palmeiras tomou conta da partida, pressionou quando teve que pressionar. Abriu boa vantagem quando teve as oportunidades. Se defendeu de forma muito segura. No começo da segunda etapa matou o jogo, tendo liberdade para apresentar um bom futebol. Se jogar esse futebol até o fim do campeonato, escapa da degola.

Temos que destacar a atuação de alguns jogadores. Primeiramente Barcos, que desequilibrou a partida. Assunção, é o pilar do time, ainda marcou o terceiro gol, além de cobrar a falta que originou o primeiro. Thiago Heleno e Henrique, monstros!!! Tiravam todas as bolas que rondavam a area palmeirense. De negativo, a atuação do lateral Arthur, que deixou a Ponte criar as melhores oportunidades no seu setor, além de não ter sido efetivo no ataque.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao Topo