google.com, pub-3723287605272792, DIRECT, f08c47fec0942fa0

Palmeiras x Corinthians

Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmailby feather

Bem Amigos Leitores do FCS, hoje é dia de dérbi. A maior rivalidade do Estado de São Paulo, na minha opinião. No Pacaembu, o Palmeiras recebe o Corinthians, com promessa de um grande espetáculo. Não será um espetáculo bonito, mas para quem curte angustia, nervosismo, jogo disputado, estádio lotado, duas grandes equipes em campo, não pode perder esta partida, que será transmitida apenas pelo Premiere.
O Palmeiras vem de uma semana conturbada, teve derrota para o Vasco, queda de Felipão, Murtosa foi junto. Teve dirigente pedindo para sair, teve jogador afastado voltando, causando mais polemica. Já o time de Parque São Jorge teve uma semana tranquila, apenas empatou com a Ponte, dentro do Pacaembu. Perdeu Sheik suspenso pelo STJD, perdeu Chicão com hérnia inguinal e Alessandro suspenso. Ganhou os retornos de Ralf e Paulinho.
O Palmeiras não deve mudar o seu estilo de jogo, mas o técnico Narciso fez mudanças na equipe que enfrenta o Corinthians, Arthur deve perder o lugar para Correia. Assunção, que retorna após uma artroscopia no joelho que o deixou 30 dias fora, entra no lugar de Tiago Real. Assim o Palmeiras deve atuar com: Bruno, Correa, Maurício Ramos, Leandro Amaro e Juninho; Henrique, Marcos Assunção, João Vitor e Valdivia; Luan e Barcos.
O Corinthians vem sem surpresas, diante dos desfalques, Tite promove a entrada de Guilherme Andrade na lateral direita, Wallace na zaga, e o argentino Martínez no ataque. O Corinthians vem a campo com: Cássio, Guilherme Andrade, Wallace, Paulo André e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Douglas e Danilo; Romarinho e Martinez.
Palmeiras tenta encontrar o futebol e o espirito mostrados na Copa do Brasil. Desesperados na luta contra a queda, o Verdão tem a sua maior esperança no retorno de Marcos Assunção. O capitão palestrino retorna após 30 dias fora, e espera ajudar o Palmeiras com as suas mortais bolas paradas. Volta também polemica, alguns integrantes da imprensa, teriam insinuado que o Capitão só teria retornado por causa da demissão de Felipão. Hipótese prontamente negada pelo jogador.
– Eu tinha relação de pai e filho com o Felipão. Me considerava o braço direito dele. Fiquei muito chateado com a saída dele e não admito que insinuem que estou antecipando minha volta porque ele deixou o comando. Vi declarações de algumas pessoas que se dizem palmeirenses dizendo que eu só estava voltando porque o Felipão saiu. Repudio totalmente este tipo de pensamento. Não faz parte da minha índole. Nunca fiz panelinha e sempre trabalhei honestamente – disse.
Já no Corinthians, o técnico trata este jogo como importante, mas apenas mais um no campeonato. Nos bastidores, dirigentes e jogadores tratam este jogo como decisivo. Querem vencer o jogo para afundar o rival. Querem ficar com um crédito maior junto a torcida.
Eu acredito que o Corinthians é favorito para o clássico de logo mais no Pacaembu. Não é nenhum absurdo falar que o Corinthians é mais time, vive melhor fase, e tem um ambiente tranquilo para jogar um melhor futebol. Os desfalques podem fazer a diferença, já que Guilherme Andrade e Wallace não inspiram confiança, apesar da boa atuação de Guilherme diante do Santos. Sem um homem-gol, esse tem sido o maior problema do time de Tite, Romarinho não vem agradando, perdendo inúmeras oportunidades, e dificultando a vida do Timão no campeonato. Já o Palmeiras é grande, e gosta de vencer o Corinthians nessas situações. O retorno de Assunção da esperanças ao torcedor, este que fizera um pacto com a equipe e deve ser o maior reforço do Palmeiras neste resto de Brasileiro. É evidente que o apoio das arquibancadas faz diferença, e o Pacaembu estará lotado hoje, e deve ser assim até o final do campeonato. O esquema imposto pelo técnico Narciso é clara: Vai se defender primeiro, atacar se possível. Montou a equipe para não perder o clássico, porém a equipe tem poucos recursos para tentar vencer o jogo. Não gosto de equipes com 3 volantes, e um atacante que se preocupa mais em marcar, do que jogar ofensivamente. O Palmeiras vai viver das bolas paradas de Assunção e de lampejos do Pirata e do Valdivia. O Mago deve aprontar hoje. Ele nunca escondeu que seu jogo favorito é contra o Corinthians, e com o Palmeiras nessa situação, ele deve provocar muita confusão no clássico de logo mais, resta saber se será algo benefico ou prejudicial a equipe palestrina.
O histórico de confrontos das equipes tem um certo equilíbrio, mas pende para o lado alviverde. São 341 jogos entre as equipes, com 121 vitórias do Palmeiras, 118 vitorias do Corinthians, com 102 empates. O Palmeiras marcou 497 gols na história do clássico, contra 456 gols alvinegros.

Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmailby feather

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *