google.com, pub-3723287605272792, DIRECT, f08c47fec0942fa0

Jardim Brasil arranca empate do Santa Cruz nos minutos finais

Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmailby feather

Por Caio Brito e Caique Silva

Domingo frio e com previsão de chuva. Tempo perfeito para estar em casa debaixo das cobertas. Não para quem saiu de casa e foi ao CDC Vila Rica, onde Santa Cruz (Jd. Sinhá) x Jd. Brasil fizeram o jogo de ida das quartas-de-final da Libertadores da Várzea.

Como mandante, obviamente a festa era toda da torcida do Santa, que mais uma vez deu um show e fez uma linda festa. Desde a apresentação da bateria até a entrada do time em campo.

O jogo

A partida começou com um desenho tático interessante. Os mandantes iniciaram com uma movimentação constante entre os três homens da frente (Alison, Fernando e Eré) enquanto os visitantes fechavam bem os espaços na defesa e apostavam nos contra-ataques.

Foto: Caique Silva/Blog FCS
Foto: Caique Silva/Blog FCS

Aos seis minutos, após disputa na área do Jd. Brasil, Fernando, mesmo caído quase abriu o placar, no primeiro lance de perigo da partida.

Mancuso respondeu imediatamente com chute de fora da área. Mas Fofão estava bem posicionado e segurou tranquilamente.

Sete minutos depois, quase surgiu o lance que poderia ter escrito uma historia diferente para o confronto.

Aproveitando o descuido da defesa, Caetano lançou Pistafa pela esquerda. O atacante saiu cara a cara com Fofão, mas perdeu o gol. O goleirão do Santa Cruz fechou bem o angulo e evitou o pior para equipe da casa.

A resposta veio aos 20. Japonês descolou lançamento para Eré pela esquerda. O camisa 16, de costas para o gol, deu um lindo passe de primeira para Alison, que invadiu a área e bateu firme na saída do goleiro Du. Santa Cruz 1×0. Para delírio da torcida que lotou o C.D.C Vila Rica.

Na sequência, quase o segundo. Fernando fez ótima jogada individual pela direita e cruzou rasteiro para entrada da área. Alisson emendou de primeira, mas pegou mal na bola.

Após o gol, o Santa recuou e as equipes foram para o intervalo com a time do jardim brasil ditando o ritmo do jogo.

A segunda etapa começou com uma mudança tática na equipe da zona norte.

O lateral Alex foi deslocado para a meia e Ivan ocupou o seu lugar pelo lado esquerdo. A intenção era aproveitar os espaços oferecidos pela equipe do jardim sinhá, e fortalecer ainda mais o setor de criação, já que o camisa 9 vinha sendo a principal arma ofensiva da equipe.

A estratégia foi suficiente para manter a equipe do jardim brasil com o controle do jogo. Porem as oportunidade para empatar a partida não apareceram. Percebendo isso, o técnico Robson tentou mudar esse cenário colocando Raspadinha, o talismã do JB.

Foto: Caique Silva/Blog FCS
Foto: Caique Silva/Blog FCS

O camisa 7 ocupou a vaga de Hugo e entrou com a missão de tornar o ataque da equipe tricolor mais incisivo, e assim transformar a posse de bola em chances clara de gol.

Por outro lado, a equipe do Santa parecia administrar o resultado. A impressão era que a equipe da zona leste estava satisfeita com a vantagem mínima conquistada no 1° tempo. Sua única arma para os 35 minutos finais foram os contra golpes.

O técnico Binho tentou mudar a postura de seus comandados alterando seus atacantes. Fernando e Eré deram lugar para Everton e Clodoaldo. Porem os atletas que saíram do banco não conseguiram incomodar a defesa adversaria.

O resultado de 1×0 parecia que iria persistir até o apito final da partida. Nenhuma chance de perigo foi criada na etapa final. No geral, o nível técnico do segundo tempo ficou muito abaixo do esperado.

Mas aos 33 veio o premio para equipe que pelo menos buscava o ataque.

Raspadinha fez linda jogada individual pela direita e bateu o cruzado. Fofão fez a defesa parcial, mas espalmou nos pés do Edu Bala. O atacante apensas escorou para o gol vazio. Era o empate dos visitantes. Que ainda teve a chance de virar a partida.

Aos 37, o predestinado Raspadinha, de cabeça, quase fez de cobertura. Fofão fez milagre e evitou o pior para equipe do Santa.

Agora no jogo de volta, o Santa precisa vencer ou empatar fazendo mais de um gol para ficar com a vaga. O 1×1 leva o confronto para os pênaltis.

FICHA TÉCNICA

Santa Cruz 1×1 Jardim Brasil

Local : CDC Vila Rica

Santa Cruz: Fofão; Rodrigo, Lucas, Adilson e Japonês ( Kaue); Tite, Pantera (Adriano) e Silas; Fernando (Everton), Alisson e Eré (Clodoaldo) –  Técnico : Binho.

Jardim Brasil : Du; Paulinho, Churrus, Carlinhos e Alex; Caetano, Mancuso, Ivan e Hugo (Raspadinha); Edu Bala e Pistafá – Técnicos : Robson/Cassiano.

Gols: Alisson (Santa Cruz) e Edu Bala (Jardim Brasil)

Cartões : Amararelos ; Rodrigo, Pantera (Santa Cruz) ; Caetano e Edu Bala (Jardim Brasil)

Arbitragem: Mario Jr.

Aux 1: José Roberto

Aux2 : Cristiniano Reis

Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmailby feather

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *