google.com, pub-3723287605272792, DIRECT, f08c47fec0942fa0

Brasil x Argentina – Resenha pós jogo

Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmailby feather

 

O Brasil venceu a Argentina nesta noite, pelo Super Clássico das Américas, no Estádio Serra Dourada em Goiania. Ao contrario do que se esperava, o jogo foi morno a maior parte do tempo, com as duas equipes se respeitando bastante.

O Brasil tinha a posse e tocava a bola de lado, não era objetivo. A Argentina como era de se esperar, jogava com os 11 atras da linha da bola.

Quando o Brasil ameaçava uma pressão, a Argentina abriu o placar com Martinez. Ainda no primeiro tempo, Paulinho, de cabeça, em posição de impedimento empatou a partida.

Na segunda etapa, o jogo seguiu o mesmo panorama.  O Brasil tinha em Lucas a sua maior arma, pelo lado argentino, Martinez era o mais lucido. O jogo foi morno até os 30, quando Mano mexeu na equipe. Sacou Lucas e Jadson, colocou Neves e Nem. O Brasil ganhou mobilidade, depois trocou Fabuloso, em noite apagada por Damião, e o ataque passou a ficar mais agressivo. A partir dos 40, o Brasil foi com tudo para cima, sufocou a Argentina com jogadas de fundo e chuveirinhos. Os hermanos suportaram bem até os 47, quando o arbitro pegou penalidade de Desabato, que alem de empurrar Damião, meteu a mão na bola. Penalti que Neymar bateu alto e firme, no canto esquerdo do goleiro Ustari.

O jogo foi o panorama esperado, uma Argentina fechada, e um Brasil senhor do jogo. I Brasil abusou das jogadas aereas, muito em função do meio argentino estar congestionado, e conseguiram fechar os espaços laterais. A.decepção do Brasil fica a cargo de Jadson, que não criou como o esperado. Neymar e Fabuloso, bem marcados, não renderam o que se esperam deles. O desempenho dos dois alas também não foram bons. O destaque foi Lucas, o garoto lutou o jogo todo, e quase sempre levou vantagem sobre os argentinos.

Já nos hermanos, Martinez marcou o gol e foi o nome do ataque argentino, que também contou com uma boa partida do Pirata Barcos. Guinazu muito bem na marcação, alias o sistema defensivo da Argentina merece elogios, suportou o Brasil muito bem, levou um gol impedido na primeira etapa, e na segunda etapa aguentou firme até os 47, muito boa atuação do sistema defensivo.

A torcida brasileira não se decide, o Mano escala a seleção que o povo quer ver, no esquema tático que o povo quer, utiliza cada jogador em sua função, não entendo essa cobrança em cima dele. É o mesmo caso do Dunga, 90% do time é esse aí, outro técnico mudaria um ou dois no máximo. O Mano tem uma parcela de culpa pela seleção não estar jogando bem, TEM SIM. Mas a responsabilidade não é apenas dele.

Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmailby feather

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *