google.com, pub-3723287605272792, DIRECT, f08c47fec0942fa0

A freguesia continua…

Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmailby feather

por Caio Henrique 

Pela sétima vez seguida o Santos chega a final do Campeonato Paulista, sendo quatro vezes passando pelo São Paulo nas semifinais.

No último domingo (19) o Peixe fez um jogo primoroso, quase perfeito e sagrou-se o único time da história da competição a chegar em sete finais seguidas; somente a equipe de Pelé havia conseguido esse feito tão grande.

Santos (2)

O jogo em si começou diferente dos demais clássicos. O Santos com muita intensidade, não teve estudo de nenhuma das partes, a torcida alvinegra ajudou muito esse ímpeto da equipe que mesmo desacreditada por muitos mostrou um futebol rápido e disciplinado taticamente. A equipe São-Paulina teve apenas um ataque na primeira etapa e sofreu uma pressão grande. Robinho chutou bem e Rogério fez uma linda defesa. Geuvânio em um chute mostrou que estava a fim de jogo; dito e feito. Com uma arrancada de 53 metros em sete segundos, o Menino da Vila fez um Gol que ficará para a história da Vila Belmiro. Após o gol o atacante passou mal em campo, vomitou, mas foi liberado pela equipe médica para continuar em campo, e assim terminam os primeiros 45 minutos.

O segundo tempo também começou com o Santos indo para cima, querendo matar o jogo e selar logo sua classificação. Mas em uma falha de Victor Ferraz, Pato quase empata a partida. Aquela seria a única oportunidade de deixar tudo igual, porque depois disto o Santos voltou a dominar as ações. Ricardo Oliveira é imperdoável, e em uma bola que Denilson perdeu para o juiz, o Artilheiro da Fé quase marca. Na segunda tentativa a bola bateu na trave e na terceira não deu pra segurar, gol! Foi o décimo gol do agora artilheiro isolado da competição. No finalzinho da partida, Luis Fabiano impedido descontou, porém já era tarde. O Santos foi à mais uma final, a nona em dez anos.

O São Paulo preocupa a torcida cada dia mais. Time sem vibração, sem vontade e com a zaga em uma fase muito ruim perde mais um clássico no ano, em 5 confrontos contra os rivais marcou apenas um gol e saiu derrotado em quatro oportunidades. Quarta-feira será o divisor de águas: se ganhar ameniza muito a crise, mas se perder, afunda de vez.

O Santos, desacreditado desde o início da temporada, mostrou mais uma vez que é muito grande no Brasil, a safra dos antigos e novos Meninos da Vila está dando muito certo. Taticamente perfeito em campo não podemos eleger um melhor jogador no confronto de domingo. David Braz, Geuvânio, Robinho, Lucas Lima e Ricardo Oliveira jogaram o fino da bola na melhor partida Santista do ano.

Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmailby feather

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *